Arquivo do mês: julho 2013

Fraudes Eletrônicas Elaboradas – Sites clonados e Boletos fraudados

Concluímos a busca da autoria de crime eletrônico perpetuado com o uso de sites similares aos sites de empresas fidedignas e consumada a vantagem através da emissão de boletos adulterados – linha digitável falsa e código de barras verdadeiro, direcionando para a conta do fraudador.

20130718-093831.jpg


https://www.facebook.com/fernando.depinhobarreira

https://www.facebook.com/fernando.depinhobarreira

Confira a Página do Perito no Facebook


A Sociologia, Criminologia e Vitimologia na Investigação Criminal e na Aplicação da Justiça

Image             

                  Ganho de minha família “Pensadores que inventaram o Brasil” – Cia. das Letras – 2013, 329 pags. – de Fernando Henrique Cardoso, o único que não tinha deste autor. Minha irmã mo entrega dizendo ser “_Um livro do sociólogo, não do político.” Fiquei feliz. O livro é uma aula – ou muitas delas – um curso sobre o panorama da formação intelectual do Brasil.

 

                      Fernando Henrique Cardoso foi uma das influências mais marcantes de minha formação intelectual. Através dele e de Alain Touraine fui apresentado ao pensamento sociológico moderno.

 

                       Academicamente, pude flertar com esses estudos na Faculdade de Administração e, algum tempo depois, nas Ciências Jurídicas. Os dois anos iniciais, de estuos e indicações literárias sociológicas e econômicas e, naturalmente, do pensamento jurídico foram um privilégio e autores como Max Weber, Durkheim, Marx entraram com alguma coerência no meu pensamento.

 

                     Na vida em sociedade e, sobretudo, no trabalho dos operadores do direito, é possível melhor compreender os fatos sociais – como a atividade criminosa – com uma visão holística.

 

                       Esta visão não só permite uma humanização dos agentes envolvidos na atividade como facilita o trabalho investigativo e, mais tarde, a ponderação na condenação.

 

                       Isto porque a sociedade avança nos aspectos morais, mas principalmente no aspecto tecnológico, e não raro algumas das motivações criminosas de séculos atrás sobrevivem inalteradas.

 

                        O trabalho investigativo é bastante privilegiado pelo estudo sociológico e de outras ciência como a Criminologia e a Vitimologia, sendo que ferramentas como o perfil do criminoso e suas concentrações regionais, características de associações criminosas e outras são de grande auxílio na resolução da autoria dos ilícitos.

 

                        Na aplicação da justiça, a compreensão sociológica é desejável, pois o magistrado – e mesmo os outros operadores que tratam com os envolvidos no ilícito, seja na fase de inquérito como na ação penal – devem figurar como isentos, livres de seus próprios preconceitos e formações. Atuando como figuras conscientes da realidade de sua época, de seu país, de sua região. 

 

                      

                         


Fernando De Pinho Barreira – Formação da Prova Eletrônica

FERNANDO DE PINHO BARREIRA

Fernando De Pinho Barreira

 

http://www.youtube.com/watch?v=TogycH5rnf8


Fernando De Pinho Barreira – Crimes Tributários

20130429-154932.jpg